Alopecia na barba

Falhas nos pelos do rosto

Você já deve ter visto alguns homens com falhas na barba em formato circular ou oval como se fosse raspado formando buracos na barba. Aparentemente parece ser só um erro no barbear, mas se olhar de perto, você verá que as falhas se espalham pelo rosto deixando uma aparência estranha. Esses buracos ou falhas podemos classificar como Alopecia Areata, conhecida também como “pelada”. É uma condição que é caracterizada pela perda de cabelo em certas áreas, tanto na barba como no couro cabeludo e também em outras partes do corpo (cílios, sobrancelhas, pelos no tórax, etc.). Geralmente atinge uma pequena parte da população (1% a 2%) de ambos os sexos e de todas as etnias. Esse distúrbio pode acontecer em qualquer idade, portanto, há registros de que 60% dos casos aconteceram em pessoas com menos de 20 anos. 

As áreas atingidas são bem visíveis e delimitadas. As falhas podem ser grandes e ou pequenas e podem ser confluentes e evoluir para a queda total de cabelo e/ou pelos (alopecia totalis).

Esta doença pode estar também ligada a fatores genéticos (em 10% a 43% dos casos, há outras pessoas com o problema) falhas imunológicas e também ao stress. É aconselhável  consultar um dermatologista que poderá confirmar o que efetivamente desencadeou o problema. Em 20% a 30% dos casos, a alopecia pode estar associada a enfermidades de natureza imunológica, como tireoidites, diabetes, rinite, vitiligo e a outras condições alérgicas.

Os sintomas são a perda de cabelo, coceira e há casos em que prurido ou queimação precedem o aparecimento das placas. Algumas alterações na superfície das unhas surgem em 10% a 50% dos casos. Além da perda de fios (o sintoma mais comum de alopecia na barba), é possível verificar o aparecimento de pelos brancos antes da queda dos pelos.

O diagnóstico pode ser feito pela simples aparência das áreas sem cabelo. Em certos casos, há necessidade de fazer biópsia da pele afetada para afastar outras possíveis causas de alopecia. Um teste simples ajuda a identificar os casos de alopecia areata e a diferenciá-los de outros tipos de queda de cabelo: consiste em simplesmente puxar, com delicadeza, um tufo de cerca de 60 fios de cabelos situados às margens da área pelada. O teste é considerado positivo quando pelo menos 6 fios são arrancados pela raiz.

Uma das possibilidades para o tratamento da alopecia na barba, são aplicações de derivados da cortisona, que podem ser aplicadas diretamente na área afetada. Os intervalos e duração desse tratamento, tem de quatro a seis semanas, dando resultado mais rápido. Dentre os tratamentos pra alopecia na barba estão as variadas loções que podem ser indicadas para este caso, somente seu médico pode lha receitar e informar a mais certa para seu caso. Alguns casos em que a Alopecia é provocada por fatores emocionais, alguns médicos indicam antidepressivos. Não é recomendado a auto-medicação

Esteja sempre atento aos sinais que seu corpo dá em situações extremas e/ou desgastantes. Alguns episódios de queda de cabelo e/ou perda de pelos pode ser um alerta. Apesar da Alopecia Areata ser uma doença benigna, o uso de tratamento não é obrigatório, pois pode desaparecer a qualquer momento.  Porém, cada caso é um caso diferente e pode ocorrer a perda permanente do pelo.

Fiquem atentos barbudos!

 

Fonte: Dr. Drauzio Varella

 

Compartilhe este conteúdo: