Costeleta: estilo de barba lateral

Costeleta Suíça clássica que se une ao bigode.

Os cortes e penteados antigos voltaram com tudo. O mesmo podemos falar da barba. Antigos estilos de barba invadiram o gosto e o rosto dos homens e o que se vê é um modelo mais bonito e mais trabalhado que o outro. Nesse contexto de antigo sendo repaginado, as costeletas suíças também reaparecem no rosto dos marmanjos. Aquele tipo clássico que inicia no pé do cabelo, passa pelas bochechas e às vezes se junta ao bigode e às vezes sem fio que as ligue ao bigode. Para alguns ex barbudos, a costeleta nunca saiu de moda. O que ocorreu foi uma paixão pela barba que deu uma continuidade na costeleta, anulando-a. Uma vez que a barba está ligada a ela, não se consegue distinguir, pois há um preenchimento total. Porém, é importante tomar cuidado na hora de escolher a costeleta. Algumas dicas são importantes como: se você tem o rosto muito cheio, quadrado ou arredondado, adotar costeleta é um artifício para alongar e afinar as linhas. Se você tiver o rosto muito fino e comprido, prefira costeletas mais curtas com 2 a 3cm no máximo.

As famosas costeletas de Elvis Presley.

As regras para as costeletas não mudam muito. Se você optar por um modo mais moderninho use-as longas, mas se preferir um ar mais formal e comportado, deixe no tamanho da linha do lóbulo da orelha. Para que o desenho saia como previsto, use aparador ou lâmina de barbear e apare os fios no comprimento com máquina e tesoura.

Não pense que usar costeletas é brega. Tem gente que não vai curtir, mas você não vive sob ordens dos outros, certo?

 

 

 

Compartilhe este conteúdo: